Pastor detido no Irã leva presos a Jesus e distribui Bíblias manuscritas na prisão

  • 03/08/2022
Pastor detido no Irã leva presos a Jesus e distribui Bíblias manuscritas na prisão
Pastor detido no Irã leva presos a Jesus e distribui Bíblias manuscritas na prisão (Foto: Reprodução)

O pastor Houmayoun seguiu o conselho que o apóstolo Paulo deu a Timóteo para pregar a Palavra a tempo e fora de tempo, ao ser preso pela polícia secreta em 2012, no Irã.

Houmayoun estava fazendo uma reunião de oração em sua casa, quando os policiais invadiram o local e o levaram detido, junto com a esposa, o filho de 17 anos e outros quatros líderes da igreja doméstica.

Depois de dias de interrogatório, os cristãos foram transferidos para uma prisão. Temendo que o grupo falasse de Jesus aos outros detentos, os guardas ordenaram que todos ficassem quietos e não revelassem o motivo de terem sido presos.

Mas, o pastor iraniano e os crentes preferiram obedecer a ordem de Deus. “Teria sido confortável ficar quieto e não falar sobre Jesus. As coisas teriam corrido melhor para nós na prisão”, disse ele, em entrevista à Voz dos Mártires.

Evangelizando no cárcere

Ignorando a própria provação, os cristãos começaram a compartilhar o Evangelho com os presos muçulmanos. Alguns não gostaram e os ameaçaram de morte, já outros ouviram com interesse, como um homem que se aproximou e perguntou mais sobre Jesus.

“Eu estava simplesmente contando meu testemunho e contando sobre as Boas Novas do Evangelho e histórias da Bíblia. Deus me deu sabedoria sobre quem estava aberto e quanto compartilhar”, lembrou Houmayoun.

O evangelismo do grupo na prisão irritou os guardas e o pastor recebeu 20 advertências por escrito, ordenando que parasse de pregar aos prisioneiros muçulmanos.

Mesmo com as ameaças, os cristãos permaneceram firmes em sua missão de expandir o Reino de Deus dentro do cárcere.

Após meses, a esposa e o filho do líder foram libertados, e os cinco crentes que permaneceram presos foram autorizados a ligar para suas famílias.

Contrabandeando Bíblias

(Foto: Reprodução)
Os cristaos traduziram as Bíblias para o farsi, à mão. (Foto: The Voice os the Martyrs).

Eles tiveram a ideia de pedir que seus familiares trouxessem passagens da Bíblia em inglês, escritas em formas de cartas.

Os escritos passaram despercebidos pelos guardas, que não sabiam a língua inglesa. Então, os crentes que entendiam inglês passaram a traduzir capítulos inteiros da Bíblia para a língua farsi, a fim de que os detentos pudessem ler.

Depois de meses, o grupo já tinha feito vários manuscritos da Palavra e as Bíblias se multiplicaram em toda a prisão. 

Furiosos com o trabalho dos crentes, os guardas os separaram, acreditando que parariam a evangelização. Mas, cada um deles tinha consigo uma Bíblia manuscrita, disfarçada de diário.

“Nós não tínhamos acesso a todos [os prisioneiros] no começo, mas porque eles continuaram nos punindo, eles estavam nos levando da melhor parte da prisão para a pior parte da prisão. Por causa disso, tivemos acesso à maior parte da penitenciária”, explicou o pastor Houmayoun.

Salvação e libertação para os piores

Durante seu tempo na pior parte da cadeia, conhecida como “inferno”, o líder testemunhou salvação e libertação de vícios entre os prisioneiros mais temidos.

“Pessoas que estavam cumprindo pena de prisão perpétua entregaram sua vida a Jesus. Sabemos que o Evangelho está no coração dessa prisão”, contou ele.

Em 2015, após mais de três anos, o pastor e o restante dos cristãos foram libertados. Recebendo ameaças e sendo vigiado constantemente pelo governo iraniano, Houmayoun e a família se mudaram para outro país, onde vivem em exílio até hoje.

“Percebemos que ficaria cada vez mais difícil viver naquele país”, disse o líder.

Mesmo longe de sua nação, o pastor crê que a semente do Evangelho, plantada por ele e os outros crentes na prisão, irá florescer.

“Sabemos que deixamos algo para trás e essas pessoas vão compartilhar sua fé com os outros. Não é lindo?”, declarou.

Regime islâmico opressor

No Irã, um dos países que mais reprimem o cristianismo, é proibido possuir, importar ou distribuir Bíblias e também falar sobre Jesus, sob pena de punição legal.

O governo entende que a conversão de muçulmanos ao cristianismo é uma ameaça ao domínio islâmico no país, por isso, é considerado ilegal deixar o islamismo.

O Irã ocupa a 9° posição na Lista Mundial da Perseguição 2022 de países mais perigosos para ser um cristão da Missão Portas Abertas. 

Apesar da perseguição islâmica severa, é um dos países do mundo onde o cristianismo mais cresce, a uma taxa de quase 20% ao ano, conforme a Operation World.

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/pastor-detido-no-ira-leva-presos-jesus-e-distribui-biblias-manuscritas-na-prisao.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Top 5

top1
1. SOBRE NATURAL

Paulo neto

top2
2. Aquieta Minh'alma

Ministério Zoe

top3
3. Não pare

Midian Lima

top4
4. Ninguém Explica Deus

Preto no Branco

top5
5. Deus proverá

Gabriela Gomes

Anunciantes